Vivências
A maior solidão é a do ser que não ama. A maior solidão é a dor do ser que se ausenta, que se defende, que se fecha, que se recusa a participar da vida humana. A maior solidão é a da mulher encerrada em si mesma, no absoluto de si mesma...

22 Abril 2010

 

 

Uma jovem mulher e sua filha caminhavam pela praia.

A certa altura, a menina perguntou:

- Como se faz para manter um amor?

A mãe olhou para a filha e respondeu:

- Pegue um pouco de areia e feche a mão com força.

A menina assim fez e reparou que, quanto mais forte apertava a areia com a mão, com mais velocidade a areia escapava.

- Mamãe, mas assim a areia cai!!!

- Eu sei, agora abra completamente a mão.

A menina assim fez, mas veio um vento forte e levou consigo a areia que restava na sua mão.

- Assim também não consigo mantê-la na minha mão!

A mãe, sempre a sorrir, disse:

- Agora pegue outra vez um pouco de areia e mantenha a mão um pouquinho aberta, como se fosse uma colher: fechada o suficiente para protegê-la, mas aberta o bastante para lhe dar liberdade.

A menina experimentou e viu que a areia não escapava da mão, pois estava protegida do vento. A mãe concluiu:

- É assim que se faz durar um amor!

 

Desconheço a autoria do texto.

publicado por RosaOliveira às 18:24

Olá Rosa!
Gostei muito!
Beijinhos!
Maria Helena a 23 de Abril de 2010 às 12:47

Quero dizer-lhe que essa carta de protesto de uma mãe para outra mãe, está excepcional e comovente.
Os valores estão trocados e os que morrem são esquecidos, juntamente com o sofrimento de quem fica.

O mundo está sem amor, sem valores, sem consciência!

Lamento tudo e mais não posso dizer.

O amor tem de ser ensinado de novo! gostei do que escreveu e do seu humanismo e sensibilidade.

Maria luísa Adães
M.Luísa Adães a 27 de Abril de 2010 às 09:27

Olá M. Luísa!
Presumo que seja mãe... pena que não haja muitas a ler este post...
Porque a indiferença perante uma carta destas é um sintoma de pouco caso em relação ao que acontece aos outros.
O problema, é que um dia, os "outros" poderemos ser nós.
Obrigado pela sua participação como mulher e como ser humano!
Xi

Tenho um filho e uma neta de dois anos e meio.

Nada que fale do amor me pode passar despercebido.

Grata por responder.

Maria Luísa

Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

19
23
24

26
27
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

17 seguidores

pesquisar
 
blogs SAPO