Vivências
A maior solidão é a do ser que não ama. A maior solidão é a dor do ser que se ausenta, que se defende, que se fecha, que se recusa a participar da vida humana. A maior solidão é a da mulher encerrada em si mesma, no absoluto de si mesma...

24 Fevereiro 2010

Por céus e mares eu andei,
Vi um poeta e vi um rei
Na esperança de saber
O que é o amor.

Ninguém sabia me dizer,
Eu já queria até morrer
Quando um velhinho
Com uma flor assim falou:

O amor é o carinho,
É o espinho que não se vê em cada flor.
É a vida quando
Chega sangrando aberta
em pétalas de amor.


Fonte: Vinícius de Moraes
 

publicado por RosaOliveira às 20:40

22 Fevereiro 2010


Tudo de amor que existe em mim foi dado
Tudo que fala em mim de amor foi dito
Do nada em mim o amor fez o infinito
Que por muito tornou-me escravizado.

Tão pródigo de amor fiquei coitado
Tão fácil para amar fiquei proscrito
Cada voto que fiz ergueu-se em grito
Contra o meu próprio dar demasiado.

Tenho dado de amor mais que coubesse
Nesse meu pobre coração humano
Desse eterno amor meu antes não desse.

Pois se por tanto dar me fiz engano
Melhor fora que desse e recebesse
Para viver da vida o amor sem dano.

 



Vinicius de Moraes / Paulo Mendes Campos

publicado por RosaOliveira às 17:39

22 Fevereiro 2010

Vim até aqui com vontade de escrever, mas agora que aqui estou...

Não me apetece fazê-lo.

Porquê? Porque me sinto tão só como quando comecei e ainda mais desiludida.

Não que esperasse muito mais, mas ainda acreditava na solidariedade entre as mulheres...

ilusões!

 

Se e quando me apetecer... voltarei.

publicado por RosaOliveira às 17:27

06 Fevereiro 2010

Composição: Peninha

 

Você entrou no meu mundo e pensou que era dono da situação e esqueceu que o amor ganha sempre quem fala com o coração.
Você deixou o seu passado fechar um caminho que ia se abrir.
Ai, aiiii que pena.
Você perdeu com o tempo, aquela maneira de me enganar...
Trocou um velho carinho por coisas que eu não consigo cantar....
Hoje eu tenho certeza que nós caminhamos pra lugar nenhum...
Ai, aaaiii, que pena, que pena...

Que pena de ver nosso mundo caindo.
Que pena de ver nosso sonho sumindo.
Ai, aiii, que pena.

Que pena de ver tanto amor fracassar,
Que pena da pena que você me dá.
Éhhh, meu amor que pena, que pena.

Você perdeu com o tempo aquela maneira de me enganar...
Trocou o velho carinho por coisas que eu não consigo cantar...
Hoje tenho certeza que nós caminhamos pra lugar nenhum...

Ai ,aiii, que pena, que pena.

 

 

 

publicado por RosaOliveira às 21:24

03 Fevereiro 2010

DE REPENTE do riso fêz-se o pranto
silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fêz-se espuma
E das mãos espalmadas fêz-se o espanto.

De repente da calma fêz-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fêz-se o pressentimento
E do momento imóvel fêz-se o drama.

De repente, não mais que de repente
Fêz-se de triste o que se fêz amante
E de sozinho o que se fêz contente.

Fêz-se do amigo próximo o distante
Fêz-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.



Vinicius de Moraes

publicado por RosaOliveira às 23:26

02 Fevereiro 2010

 

 

publicado por RosaOliveira às 16:29

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
25
26
27

28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

17 seguidores

pesquisar
 
blogs SAPO